terça-feira, 27 de agosto de 2013




O arco-íris






É aparecer o arco-íris e eu volto a ser criança: deixo refletir na íris todo o encantamento da infância. Onde começa? Onde termina? “Isso não importa...!” Ahhh, sim, importa, sim! Isso é o mundo atrás da porta, o mistério que cultivo em mim. Aonde ele chega deve ter mar, pois se tiver e se mistura-se às águas, olha o colorido que dá toda a beleza que deságua! Quantas cores ele anuncia? Sete? Eu já nem sei. Já vão além da retina... Já vão além do prazer! Como roda de crianças... todas juntinhas... me reinventando o viver!
Amanda Neves 


http://sitedepoesias.com/poesias/19308


domingo, 25 de agosto de 2013

O arco-íris

O arco-íris
que brota do chão
sete cores o enfeitam
parece pintado à mão.

O arco-íris
será um dia
um grande escorregador
de alegria.

O arco-íris
não há mais nada a dizer
além de um sonho
o que mais pode ser!
Clarice Pacheco

sábado, 24 de agosto de 2013

CONCLUSÃO !!!

Este blog foi criado com o intuito de construirmos um projeto intitulado 'As sete cores do arco-íris'.

Nosso objetivo foi analisar a formação do arco-íris e por isso, inúmeras indagações surgiram, tais como:




Quando ele aparece?

Como se forma?

Qual sua relação com as cores?
O que é verdade e o que é mito?



Através destes questionamentos começamos nossas pesquisas a fim de chegarmos a uma conclusão. Utilizamos como recurso pesquisas em mídias tecnológicas, livros didáticos, entrevistas, entre outros. Também fizemos uso de vídeos, imagens, textos coletivos e outros blogs referentes ao assunto.
Nas publicações descobrimos em que contexto surge este fenômeno meteorológico, além disso, conseguimos relacionar diversas disciplinas, como por exemplo, física, química, literatura, entre outros, tornando este projeto interdisciplinar.



 
A experiência que tivemos em grupo foi muito significativa, isto por que descobrimos que juntos podemos ir além, juntos aprendemos mais!
visitar os blogs de outros grupos da nossa turma também contribuiu para o nosso crescimento. 



Afinal, ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre, ( Paulo Freire, 1989, p. 39)



Sugestões livros de literatura infantil para explicarmos um pouquinho desde fenômeno!!

video
video

sexta-feira, 23 de agosto de 2013



Impressionante!
Sempre que pensamos no arco-íris imaginamos um arco colorido cortando o céu com suas sete belíssimas cores compondo um visual que encanta todas as pessoas que param para admirá-lo. Entretanto, nas pesquisas que fiz para conhecer mais o assunto descobri que o arco-íris pode se apresentar de forma diferente e que, talvez por ser diferente, traga um encanto maior consigo. Trata-se de um fenômeno raríssimo como o apresentado na foto abaixo: o arco-íris de fogo.

Meire Ruiz Santos, astronauta amadora do litoral paulista conseguiu fotografar a imagem desse fenômeno que, segundo ela, é conhecido como arco-íris horizontal e se forma a partir da refração de cristais de gelo na atmosfera




Outra foto da Meire nos mostra outro tipo de fenômeno bastante interessante e que não podemos negar uma certa semelhança com um arco-íris. É conhecido como halo lunar. Meire diz: “O fenômeno do halo solar é relativamente comum e natural. Ele ocorre quando há cristais de gelo na atmosfera e a luz do sol os atravessa. A luz é refletida e refratada pelos cristais de gelo e pode se dividir em cores, ficando semelhante ao arco-íris. Às vezes é possível ver halos ao redor da Lua e, neste caso, o fenômeno recebe o nome de halo lunar”.



segunda-feira, 19 de agosto de 2013


AS CORES DO ARCO-IRIS

 

 



 

Quando olhamos para um arco íris, vemos sete cores certo?

Assim como as sete maravilhas do mundo, os sete dias da semana, as sete notas musicais...

As cores que vemos lá no céu são:

verde, azul claro, vermelho, amarelo, violeta, laranja e azul escuro.

 

Assim como os grandes amores, os grandes amigos,

e todos os bichos que existem no mundo (ecossistema),

uma cor não existe sem a outra, elas vivem em perfeita harmonia e

é por conta disso que nasce o que chamamos de ARCO IRIS!!

 

um arco de sete cores


Um arco de sete cores

Que vai do vermelho ao roxo, passando pelo laranja, amarelo, verde, azul e azul marinho - com todas as suas nuanças e gradações.

O Arco-íris é mencionado por diversas vezes na Bíblia, inclusive no episódio do Dilúvio, quando o Criador assumiu o compromisso de não mais extinguir a humanidade, colocando no Céu, como testemunho desta decisão, um Arco-Iris

O tradicional Arco-íris é na verdade a luz do sol alargada pelo espectro de cores, desviadas para o olho do observador por gotinhas de água, mais especificamente, gotinhas de chuva. O Arco que aparece é apenas metade do círculo que tem um centro comum, mas não é todo visível.

ONDE ESTÁ O SOL QUANDO VOCÊ VÊ O ARCO-ÍRIS?

Esta é uma boa questão para começar a pensar a respeito do processo físico que dá origem ao arco-íris. A maioria das pessoas jamais notou que o sol está sempre atrás delas quando vêem um arco-íris e que o centro do arco circular está na direção oposta do sol. A chuva, naturalmente, está entre o observador e o arco-íris,

COMO SE FORMA O ARCO-ÍRIS?

Para dar esta resposta será necessário lembrar alguns princípios da Fïsica, particularmente da Luz. Trata-se de um problema de Óptica, claramente examinado e provado por René Descartes, o mesmo que idealizou o fantástico experimento de separação da luz do sol ( luz branca ) em sete diferentes cores, através do prisma.

(Esta é uma experiência fácil de se realizar. Peça informações ao seu professor de Fïsica.)

Descartes simplificou o estudo do Arco-íris através do estudo de uma Gota Dágua e de como ela reage a um raio de luz.

Descartes descreve como colocou uma grande esfera, simulando uma grande gota de água, na luz do sol, observando como ela se refletia, o que pode ser comprovado pelo desenho de uma única gota de água.

Ele escreveu: "Eu peguei uma caneta e fiz um cálculo acurado do conjunto de raios que incidiam em diferentes pontos do globo de água, para determinar em que ângulos, depois de duas refrações e uma ou duas reflexões eles chegarão ao olho, e então encontrei que após uma reflexão e duas refrações há muito maior número de raios que podem ser vistos em um ângulo de quarenta e um até quarenta e dois graus, do que em qualquer outro ângulo menor, e de que não há nenhum que possa ser visto em um ângulo maior ´.

É esta concentração de raios perto do menor desvio que dá origem ao arco do Arco-íris. Este raio é denominado de Raio Descartes ou do Arco-íris. Em outras palavras, o Arco-íris se forma exclusivamente entre os ângulos de 40 a 42 graus, em relação do observador aos raios de sol. Em qualquer outro ângulo ele não pode ser observado.

Acontece, entretanto, que quando chove, milhões de gotas caindo, dão origem à formação de arco-íris em diferentes porções do céu, fazendo com que o ângulo não precise ser tão exato assim.

Uma gota de chuva típica é esférica e portanto seu efeito sobre a luz do sol é simétrica ao redor de um eixo através do centro da gota e o caminho da luz ( neste caso o sol ) . Ao pôr do sol o Arco-íris apresenta o maior arco; só não é visto um círculo completo porque o horizonte da terra o impede; quanto mais alto o sol, durante o Arco-íris, menor será o semi-círculo formado.

Deve-se considerar, ainda, que as gotas de chuva possuem vários formatos ao cair, em razão da resistência do ar ou dos ventos. Só as gotas redondas e de preferência menores ( como ao final das chuvas ) são as melhores para produzir o Arco-íris. Deve-se ainda recordar que, em face da distância do sol, todos os raios que incidem numa gota de chuva podem ser consideradas paralelos.